Friday, 20 August 2010

There's nothing

Eu sempre fui cheia de sonhos e esperanças. Inventava histórias pra minha vida que até hoje eu me pergunto qual o propósito de ainda guardá-las. Eu acreditava que iria longe, pensava em um futuro memorável. Queria ir pra lua, ter uma casa com nove cachorros, publicar um livro, ser estilista. Desejos grandes demais para alguém tão pequeno como eu.
Engraçado que quando se é criança a gente acha que pode fazer o mundo acontecer. Logo eu que sempre fui cheia de certezas, hoje em dia só me restam rascunhos de pessoas que eu nunca consegui ser.

2 .:

Maria Rita said...

Também ando assim. Mas não sou rascunho dessas pessoas fantasiosas, tenho impressão que eu sou essas pessoas. Mas me vendo de fora, sou apenas o rascunho de mim mesma. Isso faz qualquer um pouco e pequeno.


(Queria ser 0,1% desses sonhos. Isso já estaria grandioso demais0.

Jeniffer Yara said...

Não desista de seus sonhos,não é preciso ser uma sonhadora lunática,mas também não precisa ser uma realista pessimista ;)

Enfim,quando se é criança pensamos em muitas coisas,e o que acontece são as coisas que nunca pensamos.

Beijos.